Democracia e ou liberdade sem respeito

escolha

Hoje resolvi escrever sobre Política; moro numa pequena cidade chamada Pocrane, há pelos menos 24 anos; e desde criança aprendi com meus pais a freqüentar esse movimento que mexe com a emoção das pessoas a cada quatro anos quando vão escolher seus prefeitos.

Vivemos em um país democrático, onde pessoas confundem democracia com “liberdade sem respeito”; Hoje em dia o jovem sem formação intelectual adquire seus conhecimentos através das redes sociais, e expressam suas opiniões com falta de educação como se fosse direito democrático.

Quando me refiro a falta de educação, quero dizer: aquele indivíduo  que não teve possibilidade de aperfeiçoar sua capacidade intelectual e moral; parte de jovens rebeldes que não respeitam os professores em sala, que concluem seu ensino sem aproveitamento, esses são soltos na sociedade para aprender com o mundo. Daí surge os políticos que vão governar nossa cidade, cuidar do futuro das nossas famílias; com exceção é claro daqueles que defendem o bom senso.

Muitas pessoas nem sabem o significado da palavra política, segundo o dicionário: Política é uma Ciência do governo dos povos; sabemos portanto que ciência é o conhecimento profundo de alguma coisa.

Já politicagem: Tem por objetivo atender aos interesses pessoais ou trocar favores particulares em benefício próprio.

Posso afirmar que a intelectualidade não se adquire em vídeos games, redes sociais, e sim através da leitura de bons livros literários e treino a memória sensorial.

“Um ser pensante pensa antes de falar ou agir”

Muitos agem pela razão outros pela emoção, A vida é feita de escolhas e em cada uma delas sempre há este duelo entre razão e emoção, consciência e coração, e você muitas vezes precisa abrir mão de um deles.

Agir pela emoção é agir sem pensar, a emoção é algo que nos faz agir por impulso.

Por outro lado temos a razão. Agir com a razão é pensar no amanhã, nas conseqüências de uma decisão. A razão nos coloca um freio e diz: “É melhor arriscar com cautela e medir as conseqüências dos seus atos”.

Independentemente da escolha a ser feita, saiba que somente você poderá decidir.

por Eduardo Lopes de Paula

Posts relacionados

Deixe um comentário